O concerto da sua vida

18/03/2014


Desejando encorajar o progresso de seu jovem filho na musica,
sua mãe o levou a um concerto de piano.
Depois de sentarem, a mãe viu uma amiga na platéia e foi até
ela para cumprimentá-la.
O pequeno menino se levantou do lugar onde estava e sua curiosidade
o levou a uma porta onde estava escrito ” PROÍBIDA A ENTRADA “.
O concerto estava prestes a começar, a mãe retornou ao seu lugar
e descobriu que seu filho não estava lá.
De repente, as cortinas se abriram e as luzes caíram sobre um lindo
piano no centro do palco e lá estava o menino sentado ao teclado
inocentemente catando as notas de ” uma musica infantil “.
Naquele momento, o grande pianista fez sua entrada, rapidamente
foi ao piano, e sussurrou no ouvido do menino:
” Não pare, continue tocando “.
Então, aquele pianista estendeu sua mão esquerda e começou a tocar.
Logo, colocou sua mão direita ao redor do menino e acrescentou um
belo acompanhamento.
Juntos, o velho mestre e o jovem garoto transformaram uma
situação embaraçosa em uma experiência maravilhosamente criativa.

É assim que as coisas são com Deus.
O que podemos conseguir por conta própria mal vale mencionar.
Fazemos o melhor possível, mas os resultados não são exatamente
como gostaríamos.
Mas, com as mãos de Deus, as obras de nossas vidas
verdadeiramente podem ser maravilhosas.
Quando você for realizar alguma coisa, ouça atentamente.
Você pode ouvir a voz do Mestre, sussurrando em seu ouvido dizendo:
” Não pare, continue tocando ! “.
E sinta os braços amorosos do Senhor ao seu redor,
tocando o concerto da sua vida.

Desconheço a autoria


Consertando o mundo

18/03/2014

Um cientista trabalhava em seu laboratório, quando o filho de 6 anos o interrompeu. Nervoso, recortou, de uma revista, o mapa do mundo em vários pedaços e junto com a fita adesiva, entregou ao filho para brincar de quebra-cabeça, dizendo: -Vou lhe dar o mundo para consertar.

Após algumas horas, o menino disse calmamente.
– Papai, terminei tudinho!

Seria impossível na sua idade, conseguir montar um mapa tão rápido. Assim, o cientista ergueu os olhos e, para sua surpresa, todos os pedaços haviam sido colocados nos devidos lugares. Como foi capaz?
– Você não sabia como era o mundo, meu filho, como conseguiu?

- Pai, quando você me deu o mundo para consertar, eu tentei, mas não consegui. Aí me lembrei que do outro lado da folha, havia um homem. Então, resolvi consertar o homem. Quando terminei, virei a folha e vi que havia consertado o mundo

Desconheço a autoria


A tempestade

17/01/2014

Uma senhora idosa saiu de Buffalo, em um navio, para visitar uma filha que morava
em Cleveland. Durante o percurso, uma forte tempestade os atingiu e muitos passageiros,
temendo a morte, se reuniram em oração. Apenas a senhora idosa parecia indiferente
à situação quando assentou-se para orar junto aos demais. Depois que a tempestade passou,
alguns dos passageiros estavam ávidos por saber o segredo de sua tranquilidade. Eles se
colocaram ao redor dela e lhe perguntaram a razão de tão grande calma.
“Bem, meus amigos queridos”, ela respondeu, “É muito simples. Eu tenho duas filhas.
Uma está morta e mora no céu. A outra vive em Cleveland. Quando a tempestade surgiu,
eu me perguntei qual delas eu poderia visitar primeiro — a de Cleveland ou a que está
no céu. E eu acabei deixando isto por conta do Senhor.
Eu estaria feliz em ver todas as duas”.
Até que ponto temos mantido a tranquilidade diante das circunstâncias difíceis que
enfrentamos neste mundo? Temos dominado a ansiedade, aguardando com alegria e paciência
as orientações do Senhor, aceitando Suas decisões como o que de melhor poderia acontecer
em nossas vidas ou ainda nos mostramos apressados, buscando nossa própria vontade, mesmo
que venhamos a nos arrepender por atitudes equivocadas?
Quando o Senhor está em nosso coração, experimentamos calma nas horas boas e más, na
tranquilidade de um dia ensolarado e sob as fortes intempéries da vida, nos momentos de
abundância e também de grande carências.
O que faz a diferença é Deus. Nada mais importa se eu ponho minha confiança nEle.

Autor Desconhecido


O circulo do amor

04/12/2013

stock-footage-man-changes-the-wheel-of-the-car-and-talks-on-the-phone

Ele quase não viu a senhora com o carro parado no acostamento, mas percebeu que ela precisava de ajuda. Assim, parou o seu carro e se aproximou.

O carro dela cheirava à tinta de tão novinho.

Mesmo com o sorriso que ele estampava na face, ela ficou preocupada. Ninguém tinha parado para ajudar durante a última hora.

Ele iria aprontar alguma coisa? Ele não parecia seguro; parecia pobre e faminto.

Ele pode ver que ela estava com muito medo e disse:
“- Eu estou aqui para ajudar madame. Por que não espera no carro onde está quentinho? A propósito, meu nome é Bryan”.

Bem, tudo o que ela tinha era um pneu furado, mas, para uma senhora, era ruim o bastante.

Bryan abaixou-se, colocou o macaco e levantou o carro. Logo ele já estava trocando o pneu. Mas, ficou um tanto sujo e ainda feriu uma das mãos.

Enquanto ele apertava as porcas da roda ela abriu a janela e começou a conversar com ele. Contou que era de St. Louis e só estava de passagem por ali. Disse que não sabia como agradecer pela preciosa ajuda.

Bryan apenas sorriu, enquanto se levantava.

Ela perguntou quanto devia (qualquer quantia teria sido muito pouco para ela). Já tinha imaginado todas as terríveis coisas que poderiam ter acontecido se Bryan não tivesse parado.

Bryan não pensava em dinheiro. Aquilo não era um trabalho para ele. Gostava de ajudar quando alguém tinha necessidade. Este era seu modo de viver e nunca lhe ocorreu agir de outro modo. Ele respondeu:

“- Se realmente quiser me reembolsar, da próxima vez que encontrar alguém que precise de ajuda, dê para aquela pessoa a ajuda de que ela precisa”. E acrescentou: “… e pense em mim”. Ele esperou até que ela saísse com o carro e também se foi.

Tinha sido um dia frio e deprimido, mas ele se sentia bem, indo para casa, desaparecendo no crepúsculo.

Algumas milhas abaixo a senhora encontrou um pequeno restaurante. Ela entrou para comer alguma coisa. Era um restaurante um tanto sujo. A cena inteira era estranha para ela.

A garçonete veio até ela e trouxe-lhe uma toalha limpa para que pudesse esfregar e secar o cabelo molhado e lhe dirigiu um doce sorriso. Um sorriso que, mesmo depois de um dia inteiro de trabalho com os pés doendo, não pode apagar.

A senhora notou que a garçonete estava com quase oito meses de gravidez, mas ela não deixou a tensão e as dores mudarem sua atitude.

A senhora ficou curiosa em saber como alguém que tinha tão pouco na vida podia tratar tão bem a um estranho. Então se lembrou de Bryan.

Depois que terminou a refeição, enquanto a garçonete buscava troco para a nota de cem dólares, a senhora se retirou. Já tinha partido, quando a garçonete voltou. A garçonete ainda queria saber onde a senhora poderia ter ido quando notou algo escrito no guardanapo, sob o qual tinha mais 4 notas de cem dólares.

Havia lágrimas em seus olhos quando leu o que a senhora havia escrito.

Dizia: “Alguém me ajudou hoje e da mesma forma eu a estou ajudando. Se você realmente quiser me reembolsar, não deixe este círculo de amor terminar em você”.

Bem. Havia mesas para limpar, açucareiros para encher e pessoas para servir. Aquela noite, quando foi para casa e deitou-se na cama, ficou pensando no dinheiro e no que a senhora deixara escrito.

Como pode aquela senhora saber o quanto ela e o marido precisavam disto?

Com o bebê para o próximo mês, como estava difícil. Ela virou-se para o preocupado marido que dormia ao lado, deu-lhe um beijo macio e sussurrou:

“- Tudo ficará bem, meu amor. Eu te amo Bryan”.

(Desconheço a autoria)


A borboleta e a flor

04/12/2013

Certa vez um homem pediu a Deus uma flor e uma borboleta. Mas Deus lhe deu um cacto e uma lagarta.
O homem ficou triste pois não entendeu o porquê do seu pedido vir errado. E então, pensou: “Também, com tanta gente pra atender…” Porém, desistiu, e resolveu não questionar.

Passado algum tempo, o homem foi verificar o pedido que deixara esquecido.
Para sua surpresa: Do espinhoso e feio cacto havia nascido a mais bela das flores. E a horrível lagarta transformara-se em uma belíssima borboleta.

 Vamos refletir! Deus sempre age certo!
O Seu caminho é o melhor, mesmo que aos nossos olhos pareça estar dando tudo errado. Mesmo se você pediu a Deus uma coisa e recebeu outra, confie! 
Tenha a certeza de que Ele sempre te dá o que você precisa no momento certo! 
Mas… Nem sempre o que você deseja… É o que você precisa!
Como nosso amoroso Deus nunca erra, siga em frente sem murmurar ou duvidar. 
O espinho de hoje… Será a flor de amanhã!

Autor Desconhecido

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 415 outros seguidores